Bactéria «serratia» mata bebé prematuro no hospital de Évora

Surto já infectou três recém-nascidos

08 agosto 2002
  |  Partilhar:

Um recém-nascido, grande prematuro, morreu no final do mês de Julho na Unidade de Neonatalogia do Hospital de Évora, devido a uma infecção generalizada causada por uma bactéria e levando ao encerramento daquele serviço.
 

 

A infecção deveu-se à bactéria Serratia, que prolifera na flora intestinal dos adultos e provoca vários tipos de infecções no endocárdio, sangue e aparelho respiratório de doentes imunodeprimidos, como é o caso dos bebés que nascem antes do tempo normal de gestação.
 

 

O surto, que teve início no passado dia 15, infectou três recém-nascidos. Um veio a falecer por septicemia, outro já teve alta da unidade, embora continue internado em Pediatria por não ter autonomia respiratória, e um terceiro recém-nascido continua a ser assistido na mesma unidade, "onde está a ser avaliado permanentemente, encontrando-se clinicamente bem", como disse ao DN Helder Ornelas, pediatra neonatalogista e responsável pela unidade. A infecção levou à transferência de um total de quatro bebés para o serviço de Pediatria do mesmo hospital.
 

 

O bebé que não resistiu a esta infecção generalizada encontrava-se em situação de "grande vulnerabilidade e susceptibilidade", explicou o médico. Nascera após seis meses e meio de gestação com 1,3 quilos e tinha uma depressão imunitária grave. Não foi realizada autópsia porque a bactéria tinha sido isolada no sangue do recém-nascido.
 

 

As análises realizadas ao pessoal de saúde que trabalha naquela unidade - seis médicos, 18 enfermeiros e pessoal de limpeza - tiveram resultados negativos. Também os exames laboratoriais a equipamentos e zonas do próprio serviço de neonatalogia revelaram ausência da bactéria Serratia, levando a crer que o agente patogénico poderá ter sido transportado por familiares dos bebés durante as visitas.
 

 

Leia tudo no Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.