Bactéria presente na boca da grávida associada a parto prematuro

Estudo da New York University

29 julho 2009
  |  Partilhar:

A presença de uma bactéria na boca das grávidas foi associada a um maior risco de prematuridade e de bebés com baixo peso à nascença.

 

O estudo, publicado na página oficial da New York University (NYU), nos EUA, refere que a bactéria responsável é a Actinomyces.

 

Para este estudo foram acompanhadas trezentas grávidas, a quem foi feita recolha de saliva e análise das gengivas para determinar a quantidade de bactérias presentes na boca. Os dados obtidos foram correlacionados com informações sobre os partos dessas pacientes.

 

Relativamente ao peso dos bebés ao nascer, verificou-se uma perda de cerca de 60 gr para cada aumento na ordem das dez vezes na quantidade de bactérias presentes. Também se constatou que o parto era antecipado em dois dias para o mesmo aumento da carga bacteriana.

 

Por outro lado, a presença de um elevado número de outra bactéria, da classe dos Lactobacilos, aumentava o peso dos bebés e mantinha a gestação durante mais tempo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.