Bactéria Clostridium difficile já causou a morte a 21 pessoas no Canadá

Informação das autoridades sanitárias daquele país

14 julho 2011
  |  Partilhar:

No Canadá já morreram 21 pacientes de hospitais infectados com a bactéria Clostridium difficile, que está a afectar várias unidades hospitalares do sul do país, informaram as autoridades sanitárias, citadas pela agência Lusa.

 

Na segunda-feira, o hospital de Guelph, a 90 quilómetros a oeste de Toronto, confirmou a morte de um paciente durante o fim-de-semana, que tinha sido diagnosticado com a bactéria Clostridium difficile no início do mês.

 

Nos últimos dias, outras duas pessoas contraíram a bactéria no mesmo hospital, o que “indica que este continua a registar um surto”, refere um comunicado das autoridades sanitárias do Canadá, citadas pela Lusa.

 

Até agora, as mortes devido à bactéria Clostridium difficile estavam limitadas à região de Niágara, a sul de Toronto, e às imediações da fronteira com os EUA.

 

O surto iniciou-se a 28 de Maio no hospital St. Catherines General, onde morreram 12 pessoas, e expandiu-se a 23 de Junho aos hospitais Greater Niagara General, onde foram registadas quatro mortes, Welland (três mortes) e Niagara-on-the-Lake (uma morte).

 

As autoridades sanitárias do Canadá indicaram que aquela bactéria é uma das mais comuns nos hospitais e que, apesar de ser difícil de erradicar, costuma causar apenas diarreia. Nos pacientes com idade avançada ou com problemas no sistema imunitário, a Clostridium difficile pode ser mortal.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.   

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.