Aves promíscuas têm crias mais fortes
17 outubro 2003
  |  Partilhar:

A promiscuidade feminina - condenada em muitas sociedades - poderá não ser má de todo. Pelo menos para as aves. Quem o afirma são alguns investigadores do Centro de Investigação em Ornitologia do Instituto Max Planck, na Alemanha, num artigo publicado esta semana na revista Nature. Os cientistas defendem que as fêmeas que mantêm mais que um parceiro aumentam as hipóteses de conceberem crias saudáveis. Os investigadores - liderados por Bart Kempenaers - observaram o comportamento de um grupo de melharucos azuis e concluiram que as fêmeas acasaladas com machos jovens têm tendência a serem infiéis com machos maiores ou mais velhos, sendo que as suas crias têm mais possibilidade de sobreviver até à próxima época de reprodução. O ornitólogo acredita que fêmeas conseguem aperceber-se da capacidade reprodutora do parceiro. Se não estiverem contentes, o mais certo é procurarem outro.Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.