Aveiro: Doente agride a murro médica na Urgência
18 janeiro 2002
  |  Partilhar:

Uma médica psiquiatra do Hospital de Aveiro foi agredida a murro por um doente no serviço de Urgência, tendo fracturado os ossos do nariz e sofrido traumatismo craniano.
 

 

A médica, que sofreu a agressão em finais do passado mês de Dezembro, sofre, agora, de vertigens e vómitos e, segundo diagnóstico de um especialista de neurologia, tem perda total de olfacto.
 

 

O agressor foi um indivíduo, de cerca de 40 anos, de Recardães, que tinha sido conduzido, por ordem judicial, pela GNR de Águeda à Urgência psiquiátrica para internamento compulsivo. Possui cadastro (foi condenado, anteriormente, a 11 anos de prisão por homicídio) e é considerado agressivo. Faltava às consultas de Psiquiatria a que estava obrigado.
 

 

Ficou internado, mas uma tentativa de transferência para o «Sobral Cid» foi recusada por aquele hospital coimbrão.
 

 

Foi surpreendida
 

 

A agressão ocorreu no corredor da Urgência, depois do indivíduo ter sido visto pela médica. O agressor estava acompanhado de dois elementos policiais (que registaram a ocorrência), impotentes para evitar a agressão à médica que, ao entrar no consultório, foi surpreendida com um murro que a prostrou no chão.
 

 

A falta de acompanhamento e de assistência judiciária à médica provocou algum mal-estar no seio dos médicos do Hospital, que se consideram desprotegidos, em termos de segurança, no exercício das suas funções na Urgência.
 

 

Ver mais em: Jornal de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.