AVC: todos os minutos contam

Estudo publicado na revista “Stroke”

18 março 2014
  |  Partilhar:

Cada 15 minutos de atraso na toma de um anticoagulante rouba, a um paciente que sofreu um AVC, cerca de um mês de vida saudável, defende um estudo publicado na revista “Stroke”.
 

“Ganhe um minuto, ganhe uma vida” é a mensagem deste estudo levado a cabo pelo investigadores da Universidade de Melbourne, na Austrália, os quais decidiram avaliar de que forma pequenas reduções no atraso do tratamento poderiam beneficiar a vida dos sobreviventes a um AVC.
 

O ativador do plasminogénio tecidual (tPA) utilizado no tratamento do AVC isquémico dever ser utilizado nas quatro horas e meia após o início dos sintomas. Contudo, quanto mais cedo for administrado, melhores são os resultados. “A aceleração da restauração do fluxo sanguíneo no cérebro é essencial para a sobrevivência das células cerebrais”, defendeu, o líder do estudo, Atte Meretoja.
 

O investigador refere que enquanto em Helsínquia e em Melbourne decorrem cerca de 20 minutos entre o momento em que os pacientes chegam ao hospital e iniciam o tratamento, na maioria dos hospitais americanos, australianos e europeus decorrem entre 70 a 80 minutos.
 

Assim, de forma a tentar averiguar qual o efeito que a agilização ou atraso da toma de medicação tinha na vida dos sobreviventes de AVC, os investigadores analisaram os dados de 2.258 pacientes.
 

O estudo apurou que cada minuto ganho no início da toma de medicação representava uma média de 1,8 dias adicionais de vida saudável. Apesar de todos os pacientes beneficiarem de um tratamento mais rápido, os pacientes mais novos com uma maior esperança de vida tendiam a ganhar um pouco mais de qualidade de vida do que os mais velhos.
 

“No tratamento do AVC, cada minuto ganho dá aos pacientes dias de vida saudável. Os pacientes nunca devem esperar, nem que seja apenas um minuto, após sentiram alguns sinais de AVC, que incluem nomeadamente assimetria facial, fraqueza dos membros e alterações na fala. Estes devem chamar imediatamente ajuda”, conclui o investigador.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.