AVC mata por ano 200 portugueses por cada 100 mil habitantes

Dados veiculados pelo presidente da Sociedade Portuguesa do AVC

06 novembro 2008
  |  Partilhar:

Os acidentes vasculares cerebrais (AVC) são a primeira causa de morte e incapacidade em Portugal, sendo responsáveis por 200 mortes anuais em cada 100 mil habitantes, de acordo com o presidente da Sociedade Portuguesa do AVC.
 

 

Numa conferência realizada recentemente o Porto, Castro Lopes adiantou que “Portugal justifica um empenhamento especial” neste domínio, visto que o AVC é a “primeira causa de mortalidade e de incapacidade”.
 

 

Castro Lopes salientou que esta doença é “prevenível e tratável”, sendo que a prevenção passa pela correcção de factores de risco e o tratamento consiste no reconhecimento dos sintomas. “A população tem que ter uma atitude pró-activa, detectar os sinais e ligar logo para o 112. Se o doente for socorrido nas três horas seguintes, é-lhe administrada uma substância que desobstrui a veia, evitando que a pessoa fique com sequelas”, esclareceu Castro Lopes em declarações à agência Lusa.
 

 

Na conferência, o presidente daquela entidade frisou que, para evitar um novo AVC, o doente tem que “tratar as causas que deram origem ao primeiro”, tais como adoptar “medidas terapêuticas medicamentosas” e fazer uma “mudança de comportamento no estilo de vida”.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.