Aumenta número de novos agentes patogénicos de origem animal

Dados da conferência anual da Associação Americana para a Promoção da Ciência

24 fevereiro 2006
  |  Partilhar:

O número de novos agentes patogénicos causadores de infecções humanas, cuja maioria é de origem animal, aumentou nos últimos 25 anos, uma tendência considerada inquietante pelos epidemiologistas no contexto actual da gripe das aves. Nos últimos 25 anos foram isoladas e documentadas 38 novas espécies de agentes patogénicos responsáveis por infecções humanas, como o vírus da sida (VIH) ou da síndrome respiratória aguda (SRA), segundo apresentou Mark Woolhouse, investigador da University of Edimburgo, durante a conferência anual da American Association for the Advancement of Science (AAAS), que decorreu no passado fim-de-semana em Saint Louis, EUA. O mesmo perito citou também a versão humana da doença das vacas loucas, a encefalopatia espongiforme bovina (BSE), provocada por um prião (uma proteína). Quase dois terços dessas 38 novas variedades são vírus ARN, dotados de um pequeno genoma e de uma taxa de mutação rápida, explicou este epidemiologista na conferência. Estes vírus são diferentes dos 1.407 outros vírus, bactérias, protozoários e bolores conhecidos que podem provocar diversas infecções no homem, 58 por cento dos quais provêm de animais. Fonte: Lusa MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.