Atuação de biomateriais no tratamento de infeções

Estudo da Universidade do Porto

25 outubro 2016
  |  Partilhar:
Investigadores da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (FMDUP) estão a analisar alguns biomateriais já presentes no mercado, para verificar quais as suas potencialidades na atividade antibacteriana e no tratamento de infeções na cavidade oral.
 
Este projeto está a ser desenvolvido no novo laboratório da FMDUP, o Oral Biofilm Lab (OBIL), que tem como objetivo "inverter o paradigma da investigação tradicional, trazendo problemas e questões clínicas para serem analisados com abordagens de investigação fundamental", referiu à agência Lusa o professor Pedro Gomes.
 
Maria Helena Fernandes, a responsável pelo OBIL, referiu que o objetivo "é caracterizar os mecanismos envolvidos nos distintos perfis clínicos dos diferentes biomateriais".
 
Este laboratório surgiu para complementar os trabalhos realizados no Laboratório de Metabolismo e Regeneração Óssea - Bonelab -, um dos centros da FDMUP orientado para "uma investigação mais fundamental, de cariz translacional", indicou.
 
No caso do OBIL, o que se propõe é "um diferente paradigma", referiu Maria Helena Fernandes. Pretende-se "abordar problemas que surgem na parte clínica médico-dentária e tentar explicar os mecanismos envolvidos, utilizando uma abordagem experimental".
 
"A ideia é englobar os contributos investigadores das várias áreas clínicas da Medicina Dentária para resolver dúvidas e problemas que lhes sejam comuns", acrescentou Pedro Gomes.
 
Os responsáveis pelo novo laboratório preveem ter resultados disponíveis entre o fim deste ano e o início do próximo.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar