Atrasar corte do cordão umbilical traz benefícios à saúde do bebé

Trabalho publicado no JAMA

08 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Esperar alguns minutos para cortar o cordão umbilical dos recém-nascidos traz benefícios à saúde dos bebés, revela um estudo conduzido por cientistas canadianos.
 

 

A pesquisa realizou testes em 1.912 bebés, dos quais 1.001 tiveram o cordão umbilical “clampado” dois minutos após o parto. Na amostra restante, o corte foi imediato.
 

 

No artigo publicado no “Journal of the American Medical Association” (JAMA), a líder da investigação, Eileen Hutton, professora da Hamilton University, EUA, disse que os benefícios da espera se traduziram em melhores níveis de ferro no sangue das crianças.
 

 

Como consequência, acrescentam os cientistas, as crianças que tiveram o corte adiado demonstraram menos tendência a desenvolver Anemia entre os dois e os seis meses. O procedimento também diminuiu os riscos de Icterícia, uma condição comum em recém-nascidos.
 

 

O corte imediato do cordão umbilical é uma prática comum nos países desenvolvidos. Mas, adianta o artigo, a espera de alguns minutos permite que um maior volume de sangue circule da mãe para o filho.
 

 

Como ressalva, os cientistas disseram ter verificado uma superprodução do número de células vermelhas no sangue – a chamada policitemia – mas afirmaram que "esta condição parece ser benigna".
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.