Atitude positiva diminui riscos de saúde nos idosos

Estudo publicado na revista “Psychosomatic Medicine”

30 outubro 2012
  |  Partilhar:

A adoção de uma atitude positiva perante a vida pode alterar os riscos dos idosos desenvolverem problemas de saúde, sugere um estudo publicado no “Psychosomatic Medicine”.
 

Um estudo anterior realizado por investigadores do Reino Unido já tinha constatado que os idosos que têm um envelhecimento saudável, ou seja, que aproveitam melhor a vida e que não se isolam, têm uma maior longevidade. Aqueles que estão rodeados pelos seus familiares, amigos, companheiros e que têm hobbies vivem durante mais anos.
 

Neste estudo, os investigadores do Centre for Research in Human Development, no Canadá, decidiram averiguar se a utilização de estratégias de autoproteção pelos idosos, como pensar de uma forma positiva e evitar a culpabilização, poderia impedir um aumento do nível das hormonas do stress e de biomarcadores da inflamação.
 

Os investigadores contaram com a participação de 122 idosos, os quais foram acompanhados ao longo de seis anos. Foram utilizados questionários para determinar as estratégias de autoproteção adotadas pelos participantes, nomeadamente pensamentos como “apesar do meu estado de saúde ser complicado, consigo encontrar algo positivo na vida”. Os autores do estudo também questionaram os idosos sobre a frequência com que estes se sentiam isolados ou sozinhos durante um dia normal.
 

Os investigadores recolheram amostras de sangue e de saliva dos participantes para determinar os níveis de produção de cortisol e da proteína C reativa. Estes dois fatores biológicos foram escolhidos pois o cortisol está envolvido nas alterações do organismo provocadas pelo stress. Por outro lado, elevados níveis da proteína C reativa estão associados a um maior risco de doenças inflamatórias como hipertensão, doença cardiovascular e diabetes.
 

O estudo apurou que, entre os indivíduos que sentiam mais solidão, a adoção de uma atitude positiva poderia os proteger contra um aumento da produção de cortisol. Após quatro anos foi verificado que os níveis de proteína C reativa melhoraram.
 

Os investigadores concluíram que os idosos afetados pela solidão, mas que adotam pensamentos positivos perante um determinado problema de saúde ou que não se culpabilizam pelo seu aparecimento, podem diminuir os riscos de saúde associados com o stress e a inflamação.
 

O coautor do estudo Carsten Wrosch acrescentou ainda que adoção de uma visão mais positiva da vida pode melhorar a saúde dos idosos. “Isto significa uma melhor qualidade de vida, tanto mental como física, algo que todos nós desejamos em qualquer idade”.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.