Atendimento a grávidas e a bebés passa a funcionar em rede
11 abril 2001
  |  Partilhar:

Os cuidados de saúde a grávidas e a recém-nascidos passam a estar estruturados em rede, com o objectivo de garantir que cada caso é encaminhado para o local mais adequado ao seu atendimento.
 

 

A Rede de Referenciação Materno-Infantil (RRMI), apresentada hoje pela ministra da Saúde no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, envolve 48 hospitais portugueses, entre unidades distritais e diferenciadas, estruturados em dois níveis de atendimento, e será financiada através do III Quadro Comunitário de Apoio (QCA).
 

 

Num primeiro nível, a RRMI é constituída por 32 hospitais, eleitos entre os que possuem um número mínimo de 1.500 partos ano e num segundo são constituídos 16 de apoio perinatal diferenciado.
 

 

Estas unidades, que têm de garantir, entre outras condições, a presença física, durante 24 horas, de um obstetra, um pediatra e um anestesista, funcionam como a primeira referência para os centros de saúde da sua área de influência.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.