Associação Portuguesa Contra a Leucemia quer aumentar registo de dadores

100 mil é meta a médio prazo

23 fevereiro 2007
  |  Partilhar:

 

A Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL) pretende aumentar para cem mil o número de portugueses inscritos na base de dados genética de dadores de Medula Óssea. Actualmente estão inscritas 65 mil pessoas.
 

 

Duarte Lima, dirigente da APCL, explicou que o objectivo é aumentar esse registo de dados, de modo a que a maior parte dos Transplantes de Medula, nos casos em que não existem familiares, seja feita com base em dadores nacionais, o que até agora sucede somente em 40%.
 

 

Nesse sentido, foi realizado um concerto no passado dia 25 de Janeiro, o qual rendeu cerca de 478 mil euros à associação. Desta receita, 300 mil serão entregues ao Registo Nacional de Dadores de Medula Óssea, "para suportar os custos relativos à caracterização genética de novos dadores", explicou Duarte Lima, membro da direcção da APCL.
 

 

A associação irá conceder ainda 120 mil euros para o programa de bolsas de investigação na área de Hematologia oncológica e 58 mil euros serão destinados ao apoio social a famílias desfavorecidas e a doentes com Leucemia que necessitam de ajuda. O registo genético de cada dador custa cerca de 120 euros, mas depois será possível fazer uma "busca na base de dados" para encontrar casos compatíveis, explicou Duarte Lima.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI- Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar