Associação entre distúrbios mentais e doenças não transmissíveis

Declarações do presidente da Plataforma Gulbenkian para a Saúde Mental Global

02 julho 2012
  |  Partilhar:

As doenças não transmissíveis, como cancro ou diabetes, podem estar associadas com distúrbios mentais e a falta de identificação desta ligação pode conduzir à morte, segundo o presidente da comissão diretiva da Plataforma Gulbenkian para a Saúde Mental Global, Benedetto Saraceno.

 

Na relação entre saúde mental e doenças não transmissíveis, a participação dos médicos de família, além dos cientistas e psiquiatras, "é importante", revelou à agência Lusa o professor das Universidades Nova de Lisboa e de Genebra.

 

"A ideia é ter uma atenção integrada entre, por exemplo, depressão e diabetes, problema cardiovascular e ansiedade, obesidade e depressão, pois sabemos que as doenças não transmissíveis e doenças mentais têm uma relação", referiu Benedetto Saraceno.

 

Para o especialista, atualmente, "há uma excessiva separação entre o especialista de doenças cardiovasculares, o de cancro e o de ansiedade, mas os pacientes apresentam um quadro em que o psicológico e o físico estão ligados".

 

Assim, é necessária uma intervenção em que, por exemplo, o especialista em diabetes saiba que, se o seu paciente estiver deprimido, não vai seguir o tratamento ou a dieta adequada, até que a sua depressão seja identificada e tratada.

 

"Temos evidências, por exemplo, de que há uma mortalidade maior entre as mulheres com cancro de mama e que estão deprimidas, com depressão nem reconhecida nem tratada. São mulheres que falham sessões de radioterapia, não cumprem toda a quimioterapia que deviam e morrem", salientou Benedetto Saraceno.

 

Uma mulher em melhores condições psicológicas, com o mesmo cancro, "sobrevive simplesmente porque respeitou toda a agenda de tratamentos", insistiu o especialista que foi diretor do Departamento de Saúde Mental da Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

O especialista defende que as doenças mentais deviam ser consideradas pela OMS como doença não transmissível, junto de outras patologias como cancro, doenças cardiovasculares, diabetes ou doenças respiratórias crónicas.

 

Portugal tem uma das mais elevadas taxas de prevalência de doenças mentais na Europa e dados preliminares do primeiro estudo epidemiológico nacional sobre perturbações psiquiátricas apontam para 22,9%, em termos anuais, registando-se 6,3% de situações graves.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.