Associação entre diabetes e o aumento de peso recente é questionado

Estudo publicado na revista “PLOS Medicine”

17 fevereiro 2014
  |  Partilhar:

Investigadores dinamarqueses põem em causa a noção que a diabetes tipo 2 é precipitada pelo aumento substancial e progressivo de peso, dá conta um estudo publicado na revista “PLOS Medicine”.
 

Neste estudo, os investigadores do Centro para Diabetes Steno, na Dinamarca, contaram com a participação de 6.705 indivíduos sem diabetes, os quais foram acompanhados ao longo de mais de uma década, de forma a avaliar que alterações no peso corporal e outros parâmetros ocorriam nos anos anteriores a terem sido diagnosticados com diabetes.
 

A cada cinco anos os indivíduos foram submetidos a exames para averiguar a presença da diabetes tendo  sido diagnosticados 645 participantes com a doença. Tendo por base o índice de massa corporal (IMC), o qual foi avaliado regularmente, os investigadores aplicaram um método estatístico para identificar padrões de alterações neste índice nos indivíduos que acabaram por desenvolver diabetes.
 

Os investigadores identificaram três grupos, sendo o maior constituído por 606 indivíduos que tinham um excesso de peso estável e que apresentou pequenas alterações no seu IMC nos anos anteriores a serem diagnosticados com diabetes. O segundo grupo, constituído por 15 indivíduos, aumentou de peso continuamente nos anos anteriores ao diagnóstico. Os restantes 26 participantes permaneceram obesos durante o período do estudo, em alguns casos 18 anos antes de terem desenvolvido diabetes.
 

Uma vez que os três padrões de desenvolvimento de obesidade foram acompanhados ao longo do tempo por diferentes alterações na resistência à inulina, em fatores de risco para doença cardíaca e diabetes, os investigadores concluíram que a diabetes tipo 2 é uma doença heterogénea com diferentes vias fisiopatológicas que dependem no nível e desenvolvimento da obesidade.
 

De acordo com os investigadores estes resultados devem ser confirmados noutras populações. Contudo, estes também devem estimular o debate sobre a melhor forma de identificar as pessoas em risco de desenvolver diabetes, bem como na forma de impedir ou atrasar o seu início.

 

Os investigadores, liderados por Kristine Færch, sugerem que as estratégias que se focam em pequenas reduções de peso na população em geral podem ser mais benéficas que o habitual foco na perda de peso para os indivíduos de elevado risco.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.