Aspirina reduz risco de cancro da pele

Cientistas australianos avaliaram mil pacientes

07 fevereiro 2006
  |  Partilhar:

Cientistas australianos revelaram que alguns medicamentos comuns, como a Aspirina, podem reduzir o risco de se contrair um cancro da pele. David Whiteman, especialista do Queensland Institute of Medical Research, Austrália, concluiu que a Aspirina impede a acção da enzima produzida pelas células tumorais, após examinar 1.000 residentes desse Estado, no nordeste do país. "Sabe-se que o cancro da pele produz uma enzima e utiliza-a para desenvolver vasos sanguíneos e crescer sob a pele. O que a aspirina faz é evitar que a enzima se reproduza", explicou Whiteman à emissora australiana ABC. E acrescentou que para a Aspirina e outros anti-inflamatórios não esteróides -como o Ibuprofeno - ajudarem a prevenir o cancro da pele é preciso tomá-los com regularidade. O estudo constatou que os efeitos são imediatos nos pacientes que tomaram o fármaco duas vezes por semana durante cinco anos. Os investigadores de Queensland estão certos que este trabalho servirá como base para futuros estudos no sentido de estabelecer novas estratégias da luta contra o cancro da pele. MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.