Aspirina pode preservar visão em diabéticos

Diabéticos possuem diversos coágulos nos pequenos vasos sanguíneos da retina, descobriram investigadores

26 junho 2001
  |  Partilhar:

Drogas existentes no mercado poderão dissolver coágulos dos pequenos vasos sanguíneos da retina. Esta nova descoberta poderá ser útil na prevenção dos danos da visão comuns em diabéticos.
 

 

 

Cientistas do Instituto de Investigação Ocular Schepens, da Escola de Medicina de Harvard, em Boston, examinaram as retinas de nove pessoas com diabete e oito pessoas sem a doença.
 

 

Da análise, os investigadores concluíram que os capilares da retina dos diabéticos continham um número muito maior de coágulos sanguíneos, e de tamanho maior, que os encontrados em pessoas saudáveis. “Há já algum tempo que se suspeitava deste mecanismo da retinopatia diabética, mas, até ao momento, ainda não tinha sido demonstrado em humanos", disse Mara Lorenzi, investigadora que conduziu o estudo.
 

 

 

Níveis altos de açúcar no sangue associados à diabetes podem danificar os vasos sanguíneos da retina. Este dano progressivo compromete a visão e quase todas as pessoas que convivem com a diabetes, ao longo de muito tempo, sofrem de problemas na retina.
 

 

 

Todos os anos, a retinopatia diabética – uma afecção da retina provocada pela diabetes- provoca cegueira a mais de oito mil pessoas nos Estados Unidos.
 

 

As descobertas da equipa de investigadores sugerem que os coágulos sanguíneos, como os que observaram, levam ao bloqueio dos capilares.
 

 

A equipa ressalta, no entanto, que agentes anticoagulantes como a aspirina poderiam ajudar a conter a formação e o bloqueio dos capilares.
 

 

A Associação Americana da Diabetes tem encorajado o uso precoce de aspirina em pacientes no sentido da prevenção de doenças cardíacas e vasculares há muito tempo, apontou Lorenzi.“A primeira e melhor linha de defesa é o controlo rigoroso da taxa de glicose no sangue, de modo a mantê-la tão próxima quanto possível dos níveis normais. No caso de pacientes diabéticos que sofram de tensão alta, o controlo também é importante", explicou.
 

 

"O estudo sugere que a aspirina pode representar uma medida adicional de protecção, especialmente se passar a ser usada logo após a descoberta da diabetes", acrescentou.
 

 

 

Adaptado por: Paula Pedro Martins
 

 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

 

Fonte: Reuters
 

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.