Aspirina intravenosa é eficaz no tratamento da dor de cabeça crónica

Estudo publicado na revista “Neurology”

23 setembro 2010
  |  Partilhar:

A aspirina administrada por via intravenosa pode ser uma opção segura e eficaz para o tratamento das dores de cabeça ou da enxaqueca grave, que exigem internamento, aponta um estudo publicado na revista “Neurology”.

 

Para o estudo, a equipa liderada por Peter J. Goadsby, da University of California, em São Francisco, EUA, analisou os registos médicos de 168 pessoas (117 eram mulheres), com idades entre os 18 e os 75 anos, hospitalizadas devido a dores de cabeça. Apenas três pessoas tinham cefaleia crónica diária, uma condição definida por uma dor de cabeça que dura 15 dias ou mais por mês, durante três meses consecutivos, sendo que a maioria tinha um diagnóstico de enxaqueca.

 

Os participantes receberam doses de um grama de aspirina por via intravenosa. Cerca de 6% das pessoas apresentaram efeitos secundários, que incluíram náusea, dor (devido à inserção intravenosa) e vómitos.

 

Antes, durante e após o tratamento, 86 participantes avaliaram diariamente a eficácia do tratamento através da redacção de um diário. A dor foi avaliada numa escala de dez pontos, sendo os níveis de um a três para a dor de cabeça leve, quatro a sete para a dor moderada e oito a dez para a dor de cabeça severa. Os comentários dos doentes, em conjunto com as notas dos enfermeiros, foram utilizados para avaliar a eficácia da administração da aspirina por via intravenosa.

 

O estudo observou que em mais de 25% do tempo, as pessoas apresentaram uma redução dos níveis da dor em três ou mais pontos, diminuindo a gravidade da dor de cabeça de grave para moderada, de moderada para leve e de leve para ausência de dor. Em cerca de 40% do tempo, os participantes relataram um efeito moderado.

 

"É importante notar que os participantes sabiam que estavam a receber tratamento e que não foi usado placebo, embora estudos controlados com placebo demonstrassem que a aspirina por via intravenosa é eficaz na enxaqueca aguda", reforçou o líder da investigação, em comunicado de imprensa, acrescentando que estes “resultados justificam mais estudos sobre o uso da aspirina intravenosa para a dor de cabeça ou enxaqueca grave".

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.