Aspirina aumenta sobrevivência do cancro colo-retal

Estudo publicado no “New England Journal of Medicine”

29 outubro 2012
  |  Partilhar:

A aspirina pode aumentar a longevidade dos indivíduos com cancro colo-retal que têm uma mutação num gene chave, sugere um estudo publicado no “New England Journal of Medicine”.
 

Estudos anteriores já tinham sugerido que a aspirina era capaz de bloquear uma enzima denominada por PTGS2 que, por sua vez, conduzia a uma diminuição da atividade de outra enzima a PI3K. Partindo desta informação, os investigadores do Dana-Farber Cancer Institute, nos EUA, colocaram a hipótese da aspirina poder ser especificamente eficaz contra o cancro colo-retal no qual uma subunidade do gene PI3K está mutada, PIK3CA.
 

Para testar esta hipótese os investigadores obtiveram dados de 964 pacientes com cancro do reto ou do cólon, nomeadamente no que respeita à toma de aspirina após o diagnóstico e a presença ou ausência das mutações no gene em causa no tecido tumoral.
 

O estudo apurou que cinco anos após os indivíduos com mutação no gene PI3K terem sido diagnosticados, 97% dos pacientes que tomavam aspirina ainda estavam vivos em comparação com os 74% dos indivíduos que não tomavam. Por outro lado, a toma de aspirina não teve qualquer impacto nas taxas de sobrevivência dos pacientes que não apresentavam esta mutação.
 

“Os nossos resultados sugerem que a aspirina pode ser particularmente eficaz no aumento da sobrevivência dos pacientes cujo cancro colo-retal apresenta uma mutação numa das subunidades do gene PI3K”, revelou, em comunicado de imprensa, o líder do estudo, Shuji Ogino.
 

O investigador acrescentou que, pela primeira vez, existe um marcador genético que pode ajudar os médicos a determinar quais os cancros colo-retais que respondem a uma determinado tratamento. No entanto, foi também referido que estes resultados necessitam de ser replicados antes de estes serem considerados como definitivos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.