As muitas utilidades das células estaminais

Cientistas estudam tratamentos neurológicos e oculares

03 julho 2005
  |  Partilhar:

 

 

Cientistas norte-americanos desenvolveram mecanismos baseados na aplicação de células estaminais que poderão servir para tratar doenças neurodegenerativas e oculares, segundo dois estudos publicados pela revista Science.
 

 

Em ambos os casos, a possibilidade de criar tratamentos para essas doenças, como Alzheimer, Parkinson ou diabetes, baseia-se na detecção de proteínas chave na diferenciação das células estaminais.
 

 

Num dos estudos, um grupo de investigadores da Universidade da Califórnia descobriu a proteína que ajuda a organizar o desenvolvimento das células da retina. Nesse processo, os cientistas também descobriram um novo mecanismo molecular que poderá abrir caminho a terapias com células estaminais para tratar problemas oftalmológicos, como a degenerescência da retina, assinalaram.
 

 

Noutro estudo, investigadores da Faculdade da Medicina da mesma universidade descobriram a forma como os neurónios criados a partir de células estaminais endógenas são enviados ao cérebro, onde podem substituir unidades velhas ou moribundas.
 

 

Segundo os cientistas, esta descoberta sugere uma forma de criar terapias dirigidas especificamente a regiões cerebrais afectadas por doenças neurodegenerativas ou acidentes vasculares cerebrais (AVC).
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.