As estatinas salvam vidas em pacientes com colesterol LDL elevado

Estudo publicado na revista “JAMA”

23 abril 2018
  |  Partilhar:
As estatinas oferecem mais possibilidades de salvarem a vida a inúmeros pacientes que apresentam níveis elevados de colesterol LDL, ou “mau” colesterol, indicou um estudo.
 
O estudo que foi conduzido por Jennifer Robinson da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Iowa, EUA, indicou que os médicos devem usar uma abordagem mais agressiva, no tratamento com estatinas, de pacientes com níveis elevados de colesterol LDL e que os pacientes devem sentir-se seguros ao usarem aquele tipo de fármacos.
 
O colesterol LDL causa a acumulação de lípidos e placa nas artérias, aumentando o risco de ataques cardíacos e de acidentes vasculares cerebrais. Enquanto os níveis abaixo de 100 mg/ml são considerados bons, os valores superiores são considerados não saudáveis.
 
Para o estudo, os investigadores analisaram 34 estudos que incluíam mais de 270.000 participantes. 
 
A análise revelou que as estatinas apresentavam uma maior possibilidade de reduzirem o risco de morte nos casos em que os níveis de colesterol LDL equivaliam a 100 miligramas por decilitro (mg/dl), ou mais, quer fossem usados ou não com outros fármacos de redução do colesterol LDL.
 
Jennifer Robinson acrescentou que o estudo descobriu que foram salvas, anualmente, mais 4,3 pessoas por cada mil tratadas com estatinas. Os maiores benefícios e redução na mortalidade foram detetados nos pacientes com os níveis mais elevados de colesterol LDL.
 
“As estatinas são os fármacos mais seguros que temos para reduzir o risco de ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais e morte numa grande variedade de pacientes”, comentou a investigadora.
 
“Os pacientes com níveis mais elevados de colesterol LDL apresentam a possibilidade de experienciaram ainda mais benefícios com a toma de estatinas e de alguns dos fármacos mais recentes para o colesterol”, rematou a coautora do estudo.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A. 
Partilhar:
Comentários 0 Comentar