As crianças vão menos à casa de banho quando deixam infantário

Os professores estão pouco informados sobre esta necessidade

14 agosto 2003
  |  Partilhar:

Desta vez o estudo de um grupo de investigadores da universidade norte-americana do Iowa (UI) centrou-se sobre as crianças e o acesso à casa de banho, até porque a não ida pode significar muitas vezes problemas urinários.
 

 

Um estudo desta natureza torna-se relevante se tivermos em conta que quando os miúdos estão acordados o maior número de horas são passadas na escola, justifica Christopher Cooper, professor de urologia na UI e coordenador da investigação. Sobretudo quando as crianças passam do infantário para o primeiro ciclo as idas às casas de banho diminuem e muitas vezes porque os próprios professores desconhecem a importância deste acto. Esta foi a conclusão a que os investigadores tiveram acesso depois de aplicarem o estudo aos docentes de escolas básicas.
 

 

Mil inquéritos também foram enviados a tantos outros professores de escolas públicas do estado do Iowa. Os resultados falam por si: 18% dos docentes afirmaram ter recebido informação específica sobre este tipo de problemas pediátricos; 80% diz haver tempos específicos para as idas à casa de banho e um em cada três admitiu pedir aos alunos que aguardem pelo intervalo.
 

 

Questionados sobre as razões porque não permitem o “abandono” da aula para ir à casa de banho os professores argumentam que muitos deles aproveitam a ida à casa de banho para abandonarem a aula ou muitas vezes também acontece que é nesse período que alunos mais novos são agredidos por outros colegas.
 

 

Fonte: Público
 

 

Adriana José Oliveira
 

MNI – Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.