Artrite manifesta-se mais tarde nas mulheres que são mães

Estudo apresentado no Annual European Congress of Rheumatology

01 julho 2009
  |  Partilhar:

O terem sido mães pode proteger as mulheres contra a artrite durante mais anos, revela um estudo da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, apresentado no Annual European Congress of Rheumatology.

 

O estudo avaliou 557 mulheres com artrite reumatóide e problemas inflamatórios nas articulações. As análises indicaram que aquelas que não tiveram filhos tinham sido diagnosticadas com algum tipo de artrite – incluindo espondilite anquilosante, artrite psoriásica e artrite reumatóide – 5,2 anos mais cedo do que aquelas que eram mães.

 

Em entrevista ao sítio Medpage Today, a líder da investigação, Marianne Wallenius, referiu que as doenças das articulações tendem a ocorrer mais em mulheres, particularmente na idade reprodutiva. Contudo, explica a cientista, “alguns sintomas de artrite reumatóide, por exemplo, podem melhorar durante a gravidez, mas o nosso estudo indica que os processos de gestação e maternidade podem atrasar o início das doenças das articulações”.

 

Na apresentação do estudo, a investigadora referiu que vão continuar a analisar as complexas interacções entre o processo reprodutivo feminino e a epidemiologia da artrite.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.