Arroz geneticamente modificado produz proteína de sangue humano

Estudo publicado no “Proceedings of the National Academy of Sciences”

09 novembro 2011
  |  Partilhar:

Cientistas chineses conseguiram desenvolver um modo de produzir grandes quantidades de uma proteína encontrada no sangue humano, denominada albumina, ou HSA, através do arroz, aponta um estudo publicado no “Proceedings of the National Academy of Sciences”.

 

Quando retirada das sementes do arroz, a proteína é "física e quimicamente equivalente à HSA". A albumina é usada para tratar queimaduras graves, cirrose hepática, ou choque hemorrágico.

 

Na esperança de chegar a uma fonte artificial, pesquisas anteriores tentaram criar a proteína a partir de batata e de folhas de tabaco. Mas os grãos seriam mais eficazes, de acordo com os investigadores liderados por Yang Yang Ele e Daichang, da Universidade de Wuhan, China.

 

Actualmente, as fontes de HSA são limitadas pela disponibilidade de dadores de sangue, a partir do qual o HSA é tradicionalmente extraído, além de suportarem um alto risco de contaminação por vírus.

 

Nesse estudo, primeiro, os cientistas manipularam geneticamente as sementes de arroz para que produzissem níveis elevados de HSA. Em seguida, desenvolveram uma forma de purificar a proteína das sementes, recolhendo cerca de 2,75 gramas de albumina por cada quilo de arroz. Testes bioquímicos sugeriram que o HSA extraído do arroz era física e quimicamente equivalente ao derivado do sangue.

 

Quando testaram a proteína extraída do arroz em ratinhos com cirrose hepática, uma doença em que a albumina humana costuma ser usada, verificaram resultados semelhantes ao tratamento feito com HSA.

 

As descobertas sugerem que as sementes de arroz transgénico podem ser uma fonte rentável para o desenvolvimento de HSA e poderá ajudar a satisfazer uma procura da proteína crescente em todo o mundo, de acordo com os autores.

 

Segundo os cientistas, mais estudos serão necessárias para avaliar a segurança da proteína derivada do arroz em animais e seres humanos, antes que a sua produção possa ser introduzida no mercado.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.