Arritmias cardíacas matam 15 mil portugueses por ano

Dados da Associação Bate, Bate Coração

14 setembro 2012
  |  Partilhar:

Arritmias cardíacas são a principal causa da chamada “morte súbita” e matam, por ano, 15 mil portugueses, segundo a Associação Bate, Bate Coração.


A associação acrescenta que este número elevado de mortes se deve, sobretudo, à falta de prevenção e de informação. Assim, lançou uma petição, quer na Internet quer em papel, com vista ao reconhecimento legal do 12 de novembro como o Dia Nacional da Prevenção da Morte Súbita, para dar a conhecer à população aquela doença fatal e desenvolver ações de consciencialização e informação que conduzam a uma eficaz prevenção.


A notícia avançada pela agência Lusa refere que segundo a petição, um estudo recente desenvolvido pelo Instituto Português do Ritmo Cardíaco (IPRC), a Associação Portuguesa de Arritmologia, Pacing e Electrofisiologia (APAPE) e a Associação Portuguesa de Portadores de Pacemakers e CDI´s (APPPC) revelou que 89% dos portugueses desconhecem que as arritmias cardíacas podem ser fatais e que apenas 2,6 % admitem estar preocupados com esta patologia.


“Como muitas vezes as arritmias não causam sintomas, grande parte da população desconhece os seus riscos, nomeadamente que a morte súbita pode ser a primeira manifestação de uma arritmia”, disse.


A associação alerta que as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte em Portugal, sendo que metade dos óbitos acontece por arritmias.


“Com a petição, pretendemos também sensibilizar as entidades públicas para a urgência de uma maior atenção às arritmias cardíacas”, explicou o presidente da associação, Carlos Morais.


A ideia é também sensibilizar a classe médica, em particular o médico de família, para a importância da medição do ritmo cardíaco através da pulsação.


Os principais sintomas da arritmia incluem palpitações, batimento cardíaco muito irregular, muito rápido ou muito lento, fadiga, vertigens, tonturas, transpiração irregular, cansaço, falta de ar e dor de peito. Outras manifestações mais graves são a síncope (perda súbita dos sentidos) ou até a morte súbita.


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.