Ar livre torna as crianças mais felizes

Defende a Associação Nacional de Intervenção Precoce

15 julho 2013
  |  Partilhar:

As brincadeiras em espaços exteriores desenvolvem crianças mais felizes, criativas e saudáveis" e permite-lhes "ganhar competências para a vida adulta", defendeu a Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP).
 

"As crianças brincam cada vez menos em espaços verdes e ao ar livre, passando cada vez mais tempo em atividades estruturadas com horários, tais como o ballet, música e inglês. É necessário inverter esta tendência atual, porque o que o espaço exterior oferece é muito mais benéfico", revelou à agência Lusa a psicóloga da ANIP, Gabriela Bento.
 

A psicóloga da ANIP, uma organização nacional que gere uma creche e jardim-de-infância num espaço anexo à maternidade Bissaya Barreto, revelou que têm vindo a desenvolver pedagogias muito viradas para o brincar em espaços exteriores, por considerarem que traz potencialidades muito importantes para o desenvolvimento da aprendizagem da criança.
 

"Brincar em espaços exteriores torna as crianças mais felizes, criativas e saudáveis. Também permite que resolvam os seus problemas, treinando competências para a vida adulta", diz.
 

Gabriela Bento sublinha que o bem-estar é muito grande nos espaços exteriores, onde se registam menos conflitos entre as crianças. "Na nossa creche e jardim-de-infância temos percebido que é no espaço exterior que revelam competências que não sabíamos que tinham e que não conseguem revelar na sala de aulas", diz.
 

A psicóloga refere ainda a questão da saúde, que vem sendo prejudicada pelos hábitos que as crianças têm criado. "Dados nacionais dizem que há doenças que estão a crescer, tais como a obesidade e a hipertensão nos mais jovens e acaba por estar tudo relacionado", apontou.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.