Aquecimento global e a propagação de doenças

Investigadores apelam a planos de emergência a longo prazo

07 setembro 2001
  |  Partilhar:

Não é nenhuma novidade que as mudanças climáticas associadas ao aquecimento global já estão a aumentar a transmissão de doenças infecciosas.
 

 

Mas os investigadores da Escola de Medicina da Universidade de Nova Iorque alertam agora para a reversão deste problema de modo a que não afecte de um modo devastador a saúde pública mundial.
 

 

"O aquecimento vai mudar a distribuição dos agentes que transmitem doenças, o qual irá resultar num possível regresso de doenças erradicadas há décadas", afirmou à Reuters William N. Rom, investigador deste estudo.
 

 

Acontecimentos climáticos extremos provocam o aumento de micróbios como bactérias, enquanto a perda da camada de ozono está associada a um aumento entre os hospedeiros desses organismos, concluíram os investigadores.
 

 

Deste modo, os investigadores apontam para um aumento das infecções transmitidas por mosquitos, como malária e dengue, além de viroses transmitidas por roedores. ”O aquecimento vai ampliar as zonas tropicais à volta da linha do equador para latitudes maiores, provocando mudanças na vegetação e distribuição de vectores de doenças”,alerta o investigador.
 

 

Segundo o investigador, o debate está lançado e a comunidade terá que avaliar os prejuízos e os modos de actuação a longo prazo.
 

 

Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fonte: Reuters
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.