Aprovado Tafamidis para tratamento paramiloidose

Decisão da Comissão Europeia

25 novembro 2011
  |  Partilhar:

A Comissão Europeia aprovou o Tafamidis, um medicamento que evita o transplante hepático em doentes com paramiloidose, segundo um comunicado enviado pelo laboratório farmacêutico Pfizer que comprou a patente do fármaco.

 

Esta aprovação representa um “avanço importante” no tratamento desta doença, uma vez que este é o “primeiro e único medicamento aprovado actualmente para retardar o compromisso neurológico periférico em doentes com paramiloidose no início dos sintomas”, refere a Pfizer em comunicado citado pela agência Lusa.

 

As pessoas que sofrem com a também denominada doença dos pezinhos necessitam “urgentemente de uma terapêutica efectiva”, explica a Pfizer, dizendo-se “orgulhosa por poder disponibilizar este fármaco para o tratamento dos doentes com esta doença genética rara e debilitante”.

 

O presidente da Associação Portuguesa de Paramiloidose realçou que esta aprovação é uma “óptima notícia para todos aqueles que sofrem com esta patologia”. Carlos Figueiras, em declarações à Lusa, lamenta apenas que o Governo se tenha “escondido atrás desta aprovação para não ter disponibilizado, mais cedo, o medicamento aos doentes, à semelhança do que aconteceu em outros países da União Europeia”. Mas, agora, “já não existem mais árvores onde se possam esconder”, frisou.

 

O também enfermeiro lembra que há um “prazo de 90 dias” para que o Tafamidis possa ser prescrito aos doentes portugueses, sendo que deverá estar disponível no início do próximo ano.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.