Aprovado primeiro medicamento para prevenção da sida nos EUA

Fármaco indicado pela FDA para adultos não infetados

19 julho 2012
  |  Partilhar:

A Agência Federal de Medicamentos e Alimentos norte-americana (FDA – Food and Drug Administration) anunciou ter aprovado um fármaco já existente, o Truvada, para a redução do risco de infeção provocada pelo vírus VHI-1. Este é o primeiro fármaco indicado pela FDA para adultos não infetados e com risco elevado de adquirir o vírus por via sexual. O Truvada, produzido pela Gilead Sciences, Inc. é um medicamento administrado por via oral que resulta da combinação de dois fármacos antirretrovirais, o tenofovir disoproxil fumarato e emtricitabina, utilizados no tratamento do VIH. Os peritos da FDA aconselham que a toma do medicamento seja acompanhada de práticas de sexo seguro.
 

Em comunicado, o laboratório Gilead Sciences afirmou que este fármaco é o culminar de 20 anos de investigação, que envolveu a participação de cientistas, instituições académicas e clínicas, organismos de financiamento e cerca de 20 mil participantes em ensaios de todo o mundo.
 

Este fármaco foi aprovado para pessoas não infetadas pelo vírus da sida, mas que mantêm relações sexuais com parceiros infetados, um conceito conhecido como profilaxia pré-exposição (PrEP). A recomendação é de uma dose diária, tendo em conta que as relações sexuais devem ser as mais seguras possível para reduzir o risco de infeção.
 

Como condição para a sua aprovação, a Gilead está obrigada a recolher amostras para análise de pessoas que contraiam sida, enquanto estiverem a tomar Truvada, de forma a avaliar a resistência potencial ao fármaco. Além disso, as amostras servirão também para compilar dados de mulheres que engravidem enquanto estiverem a tomar Truvada como profilático.
 

No âmbito desta aprovação, a FDA reforçou os avisos no fármaco para que os médicos confirmem que os pacientes não se encontram infetados com VIH antes da prescrição do medicamento e realizem a despistagem de VIH pelo menos de três em três meses. O programa de minimização de riscos associado à aprovação inclui ainda formação a médicos prescritores para o aconselhamento a pacientes que considerem que devem tomar Truvada como medida profilática.
 

Nos EUA existem cerca de 1,2 milhões de pessoas infetadas com o vírus da sida e todos os anos são diagnosticados cerca de 50 mil novos casos. Desde 2004 que a taxa de novos infetados se mantém inalterada. Por isso mesmo, a FDA refere que “novos tratamentos, assim como métodos de prevenção são necessários para lutar contra a epidemia de VIH neste país”.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.