Aprovação de fármacos inovadores em Portugal é mais demorada

Estudo compara 15 países europeus

19 julho 2011
  |  Partilhar:

Portugal é um dos países europeus onde o processo de aprovação de medicamentos inovadores é mais demorado, tendo uma média de 350 dias para entrar no mercado, segundo um estudo divulgado pela indústria farmacêutica e citado pela agência Lusa.

 

Numa análise promovida por instituições farmacêuticas internacionais, foram comparados 15 países europeus e concluiu-se que Portugal é o segundo país que mais demora a fazer chegar os medicamentos inovadores ao mercado, logo a seguir à Bélgica.

 

A par dos 350 dias registados em Portugal está também a Espanha, seguida da Itália e da França, que no entanto já apresenta uma demora de menos de 300 dias. Holanda, Noruega, Grécia, Irlanda, Suíça, Dinamarca e Áustria são países em que a aprovação dos fármacos inovadores no mercado demora menos de 200 dias. No estudo, citado pela Lusa, é referido que muitos dos sistemas podem melhorar o seu desempenho para acelerar a avaliação e o acesso dos doentes às novas tecnologias e aos fármacos inovadores.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.