Aprender durante o sono

Estudos publicados na «Science» lançam controvérsia

09 novembro 2001
  |  Partilhar:

Os benefícios de uma boa noite bem dormida ainda não são completamente claros para os investigadores. Sabe-se, no entanto, que dormir é essencial para o bom funcionamento do corpo e da mente, mas quanto às funções biológicas do sono ainda guardam muitos mistérios para os cientistas.
 

 

A revista científica «Science» publicou esta semna três artigos sobre o controverso assunto. Robert Stickgold, da Universidade de Harvard, é um dos três autores do estudo. Segundo o investigador, os trabalhos sobre o processamento das informações no cérebro indicam uma interdependência entre sono, memória e aprendizagem. «Mas o tema ainda é muito controverso», dispara o cientista.
 

 

Os estudos apresentados na «Science» estão relacionados com o chamado sono paradoxal, ou REM (rapid eye movement), caracterizado por rápidos movimentos dos olhos e aumento da actividade cerebral. É nesse período que as pessoas têm os sonhos mais intensos e, segundo alguns cientistas, o cérebro processa e armazena as informações apreendidas durante o dia.
 

 

Pierre Maquet, da University College London e autor de um dos artigos, explica como é possível aprender enquanto dorme. «Nos momentos após o registo da informação, a nossa memória é muito frágil. Deste modo, os dados precisam ser consolidados pelo cérebro ou acabam por ser apagados».
 

Consolidar, significa nesse caso, ao processo pelo qual os traços da memória são reactivados, analisados e incorporados definitivamente na memória pela formação de novas conexões neurónicas. É este o modo usado pelo cérebro para aprender. E, segundo o investigador, «o sono oferece as condições ideais para esse processo».
 

 

Aparentemente, e segundo Maquet, os traços de memória são recapitulados durante a noite e aparecem mais fortes no dia seguinte.
 

 

 

Quem dorme não aprende
 

 

 

Mas o assunto parece mesmo controverso e promete polémica Jerome Siegel, neurologista da Universidade da Califórnia e autor do terceiro artigo da revista, refere que dormir nada tem a ver com a aprendizagem. E explica: «Dormir é importante para manter a concentração e a qualidade do aprendizagem quando se está acordado, mas não para consolidar a memória».
 

 

Para o cientista, a ideia apresentada pelos seus colegas é bastante interessante, «as a literatura mostra justamente o contrário». Siegel aponta que a dificuldade de aprendizagem observada nas pessoas que ficam sem dormir está relacionada ao simples cansaço e não ao facto de a pessoa não processar as informações durante o sono. Siegel defende a sua teoria com o simples argumento de que aprendemos coisas durante a manhã e nem por isso nos esquecemos delas no fim do dia. « A verdadeira aprendizagem ocorre quando estamos acordados», aponta.
 

 

Dormir é fundamental
 

 

Existe , no entanto, um assunto que cria consenso entre os cientistas: Dormir é absolutamente fundamental. Experiências elaboradas com ratos privados de sono revelaram que os animais morrem após três semanas sem dormir. É durante o sono, principalmente nos períodos de REM, que o cérebro realiza um reprocessamento de neurotransmissores - moléculas que transportam estímulos nervosos- com mensagens para repor hormonas, ajustar a temperatura do corpo, recompor tecidos desgastados e fortalecer o sistema imunitário, entre outras tarefas importantes de manutenção. «Mesmo que passe um dia inteiro deitado no sofá sem mexer um dedo, ainda vai precisar dormir.»
 

 

O sono é também uma função importante em quase todos os animais. «E se eles (os animais) o fazem, mesmo que seja muito perigoso para eles, pois ficam vulneráveis a predadores, é porque dormir é importante», aponta Maquet. Nos golfinhos, por exemplo, que não podem parar de nadar, uma metade do cérebro dorme enquanto a outra fica acordada. Apesar de ser um mamífero bastante inteligente, este animal praticamente não tem sono do tipo REM, o que, segundo Siegel, é mais uma prova de que dormir e aprender são funções independentes.
 

 

Paula Pedro Martins
 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.