Apneia do sono é causa de acidentes na estrada

Conclusões do 9.º Congresso de Pneumologia do Norte

21 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

A apneia do sono pode estar na origem de um número indeterminado de acidentes de viação. Este problema, que se caracteriza pela paragem involuntária da respiração, que será patológica se durar dez segundos ou mais, tem como uma das consequências mais preocupantes o elevado risco de adormecimento ao volante.
 

 

A Patologia do Sono foi, no Porto Palácio Hotel, tema de um curso para médicos de clínica geral, antecedendo a realização do 9.º Congresso de Pneumologia do Norte.
 

 

Orientado pelos médicos especialistas João Carlos Winck e Maria do Céu Brito, este curso teve como objectivo informar sobre esta síndrome, que, segundo alguns estudos, afecta quatro por cento dos homens e dois por cento das mulheres. A obstrução das vias aéreas superiores leva à paragem da respiração, à diminuição do oxigénio no sangue, ao aumento do anidrido carbónico e a um microdespertar de que o doente nem se apercebe.
 

 

 

Um processo que se reinicia pouco depois, num ciclo repetido que leva o doente a queixar-se de sonolência diurna, fadiga persistente, cefaleias, depressão, alterações do pensamento e da memória, entre outras. Que têm origem na incapacidade do doente usufruir de um descanso nocturno que contemple todas as fases normais do sono e que resulte num despertar revigorado.
 

 

Veja mais no: Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.