Apenas 5% das pessoas lava as mãos corretamente

Estudo publicado no “Journal of Environmental Health”

17 junho 2013
  |  Partilhar:

Apenas 5% das pessoas lava as mãos durante o tempo suficiente para destruir os microrganismos após utilizarem a casa de banho, sugere um estudo publicado no “Journal of Environmental Health”.
 

Neste estudo, os investigadores da Universidade Estadual do Michigan, nos EUA, contaram com a participação de 3.749 indivíduos, os quais foram observados aquando da utilização de casas de banho públicas. O estudo apurou que 10% das pessoas não lava as mãos de todo, enquanto 33% não utiliza sabonete. Por outro lado, os homens têm uma maior tendência a não lavar as mãos comparativamente com as mulheres, 15% contra 7%. Apenas 50% dos homens e 78% das mulheres que lavam as mãos utilizam sabonete.
 

Os investigadores, liderados por Carl Borchgrevink, também verificaram que uma boa higiene das mãos era mais prevalente no início do dia. Os autores do estudo acreditam que à noite, quando as pessoas saem, estão mais relaxadas e a higiene das mãos torna-se menos prioritária. Foi ainda observado que as mensagens de encorajamento de higiene parecem ajudar. A higiene das mãos foi maior nas casas de banho que tinham este tipo de mensagens.
 

"Estes resultados são surpreendentes uma vez que a investigação passada sugeria que a higiene adequada das mãos estava a ocorrer a taxas mais elevadas”, revelou, em comunicado de imprensa, o investigador.
 

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), nos EUA, a única coisa que as pessoas podem fazer para reduzir a propagação de doenças infeciosas é manter uma boa higiene das mãos. Autoridades de saúde pública dos EUA dizem que cerca de 50% dos surtos de doenças transmitidas por alimentos no país são devido à má higiene das mãos.
 

Segundo Carl Borchgrevink este estudo tem implicações tanto para os consumidores como para os indivíduos que trabalham nos hotéis e restaurantes. Uma boa higiene das mãos não só protege a população da disseminação das infeções, como também é importante para manter as infeções hospitalares já adquiridas a um nível mínimo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.