Aparelho ultra-sónico purifica o sangue

Empresa sueca inventa máquina que remove coágulos de gordura

24 setembro 2002
  |  Partilhar:

Um aparelho ultra-sónico, inventado por uma empresa da Suécia, promete remover coágulos de gordura do sangue durante uma cirurgia cardíaca, os quais podem causar danos cerebrais.
 

 

Cerca de dois terços dos pacientes que passam por grandes cirurgias cardíacas sofrem de alguma forma de debilidade mental, como redução da habilidade de realizar pequenas operações aritméticas. Em metade desses pacientes, os problemas são permanentes, segundo noticia a revista «New Scientist».
 

 

A causa da debilidade ainda é controversa. Muitos investigadores acreditam que os responsáveis seriam pequenos coágulos de gordura, que se formam quando o peito do paciente é aberto e os tecidos são danificados.
 

 

A gordura mistura-se ao sangue do paciente, o qual é reciclado pelos cirurgiões durante a operação. Os coágulos então instalar-se-iam no cérebro, bloqueando o fornecimento de oxigénio das células nervosas.
 

 

«O bloqueio provavelmente ocorre em cada órgão do corpo, mas o cérebro é mais sensível», disse Henrik Jönsson, presidente da companhia sueca Erysave.
 

 

Jönsson e Thomas Laurell, do Instituto de Tecnologia de Lund (Suécia), desenvolveram o aparelho que usa o ultra-som para filtrar os coágulos antes do sangue voltar ao corpo do paciente.
 

 

O sangue passaria por um chip de silício, enquanto ondas ultra-sónicas separariam as células sanguíneas dos coágulos, que ficariam retidos. Segundo os cientistas, 95 por cento da gordura pode ser removida.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.