Aparelho pouco invasivo promete tratar Incontinência Urinária feminina

Estudo da Emory University

09 agosto 2007
  |  Partilhar:

 

Dois pequenos balões podem ser solução para as mulheres que sofrem de Incontinência Urinária, segundo o Urologista Niall Galloway, num comunicado da Emory University, nos EUA, que diz ter verificado em ensaios clínicos preliminares a eficácia de um aparelho "pouco invasivo".
 

 

A intervenção cirúrgica dura entre 20 e 30 minutos, segundo a mesma nota de imprensa e consiste na fixação de dois balões ajustáveis em lados opostos da uretra. A Food and Drug Administration (FDA)- a entidade norte-americana que regula a comercialização de fármacos e alimentos - está a analisar os resultados da primeira fase do estudo, que envolveu 160 mulheres que não responderam a outros tratamentos disponíveis para a Incontinência Urinária.
 

 

A maior parte das voluntárias revelou uma "melhora significativa" um ano após o início do tratamento. O número de complicações registado após a intervenção foi "diminuto".
 

 

O Adjustable Continence Therapy (ACT) -nome do dispositivo - foi apresentado no encontro anual da Associação Americana de Urologia. "O ACT pode ser uma esperança para milhares de mulheres que sofrem de Incontinência, especialmente aquelas que têm os músculos da uretra enfraquecidos", afirma o co-autor do estudo. A técnica será também testada em homens que sofrem do mesmo problema após cirurgias na próstata.
 

 

Fontes: Público e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.