Antigrippine e Rinogan retirados do mercado por risco de AVC

Infarmed suspende comercialização

10 abril 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Na sequência de «reacções adversas graves a nível mundial», o Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento (Infarmed) suspendeu a venda de dois medicamentos de venda livre contra a gripe e constipações - o Antigrippine e o Rinogan - por conterem uma substância que pode estar ligada à ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico, refere o organismo em circular informativa.
 

 

O instituto, que regula o sector dos fármacos em Portugal, deliberou suspender por 90 dias a autorização de introdução no mercado daqueles remédios para reavaliar o «benefício-risco» da fenilpropanolamina, uma substância presente nos medicamentos que poderá estar ligada à ocorrência de AVC hemorrágicos. A Comissão de Avaliação de Medicamentos está agora reavaliar os fármacos contendo aquela substância, por proposta do Departamento de Farmacovigilância do Infarmed. A fenilpropanolamina é um agente usado em medicamentos autorizados para o tratamento de sintomas de congestão nasal associados a constipações e gripes.
 

 

Fonte: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.