Antidiabético abranda envelhecimento e aumenta longevidade

Estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”

05 junho 2014
  |  Partilhar:

A metformina, o antidiabético mais amplamente utilizado, abranda o envelhecimento e aumenta a longevidade sugere um estudo publicado nos “Proceedings of the National Academy of Sciences”.
 

Os investigadores da Universidade de Leuven, na Bélgica, constataram que a metformina aumenta a libertação de moléculas tóxicas de oxigénio nas células o que, surpreendentemente, conduz a uma maior robustez e longevidade das células.
 

Apesar de estas moléculas serem prejudiciais, uma vez que causam danos no ADN, nas proteínas e afetam também o normal funcionamento das células, em pequenas quantidades podem ser benéficas. “Desde que a quantidade de moléculas tóxicas de oxigénio libertada nas células seja baixa, há um efeito positivo e duradouro. As células utilizam estas partículas reativas de oxigénio para seu próprio proveito antes de estas causarem danos”, explicou, em comunicado de imprensa, o primeiro autor do estudo, Wouter De Haes.
 

Neste estudo os investigadores verificaram que a metformina aumenta ligeiramente o número de moléculas tóxicas de oxigénio, o que torna as células mais fortes e aumenta também a sua longevidade.
 

Há muito que se acredita que as espécies reativas de oxigénio são a principal causa do envelhecimento. De facto a indústria alimentar e cosmética enfatizam a qualidades dos produtos anti-envelhecimento, nomeadamente dos cremes corporais, fruta, vegetais, chocolate, vinho tinto, os quais contém antioxidantes.
 

Apesar de os antioxidantes neutralizarem de facto as moléculas reativas de oxigénio, estes deitam por terra os efeitos anti-envelhecimento da metmorfina uma vez que o fármaco depende da presença destas moléculas para funcionar.
 

Os investigadores referem que este estudo foi realizado num pequeno nemátodo, o qual tem uma longevidade de apenas três semanas, sendo por isso ideal para o estudo do envelhecimento. Os autores do estudo referem que apesar de os resultados terem sido bastante prometedores estes devem ser cuidadosamente extrapolados para os humanos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.