Antidepressivo explica comportamento de Lincoln

O presidente norte-americano Abraham Lincoln poderia ter sido envenenado pelo medicamento que tomava contra a depressão

17 julho 2001
  |  Partilhar:

Poucos meses depois de assumir a presidência dos EUA, Abraham Lincoln deixou de tomar os pequenos comprimidos azuis que lhe atenuavam os sintomas de melancolia.
 

 

Segundo o historiador Norbert Hirschhorn, que realizou um estudo sobre o assunto, Lincoln fez muito bem em deixar de tomar o medicamento. Tudo porque, a quantidade de mercúrio contida nas pílulas poderia tê-lo levado à morte.
 

 

"Se Lincoln não tivesse percebido que os pequenos comprimidos azuis o desequilibravam e não tivesse parado a medicação, a sua postura durante a Guerra Civil (americana) teria sido muito menos firme", escreveu Hirschhorn no último número da revista Perspectives in Biology and Medicine.
 

 

Os cientistas refizeram a fórmula do século XIX do medicamento azul, o qual era receitado frequentemente para tratamento de depressão, então conhecida como melancolia ou hipocondria.
 

 

Entre os ingredientes, o fármaco continha 750 microgramas de mercúrio, uma quantidade prejudicial. Segundo o artigo, publicado esta semana, quem ingerisse a dosagem normal, de dois ou três comprimidos por dia, corria sérios riscos de envenenamento e até morte.
 

 

Antes de assumir a presidência dos EUA, Lincoln era “possuído” por explosões temperamentais, um sintoma da contaminação por mercúrio.
 

 

Entre os problemas neurológicos apresentados pelo líder norte-americano estavam insónia, tremores e ataques violentos, todos considerados efeitos da ingestão do mercúrio.
 

 

Nos múltiplos registos que relatam a agressividade de Lincon existe uma história passada em 1858, durante um debate, a qual conta como o presidente americano agrediu um homem, apertando-lhe o pescoço, até “fazer ranger os dentes”.
 

 

Depois de parar com o tratamento, os problemas de comportamento do agressivo presidente desapareceram misteriosamente. Lincoln foi o 16º presidente dos EUA e morreu assassinado em 1865 (ver imagem documental do assassinato).
 

 

Adaptado por: Paula Pedro Martins
 

 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

Fonte:BBC
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.