Antidepressivo antigo eficaz no tratamento da insuficiência cardíaca

Estudo publicado na revista “Circulation Research”

13 janeiro 2010
  |  Partilhar:

Um antidepressivo antigo, que já não é prescrito actualmente, pode ser eficaz no tratamento da insuficiência cardíaca, sugere um estudo publicado na revista “Circulation Research”.

 

O fármaco, conhecido por “clorgilina” (inibidor da monoaminooxidase-A), ainda não foi avaliado em humanos contra a insuficiência cardíaca. Contudo, nesta investigação realizada com animais verificou-se que ele pode reduzir e, inclusive, reverter sintomas da doença, entre elas a dilatação cardíaca e a redução da sua capacidade de bombear o sangue para o organismo.
 

De acordo com o estudo, o fármaco bloqueia uma enzima-chave conhecida por “monoaminooxidase-A”, evitando que esta se decomponha no neurotransmissor norepinefrina, que controla o ritmo de bombeamento do coração.

 

Em comunicado enviado à imprensa, o líder da investigação, Nazareno Paolocci, da Johns Hopkins University, refere que o estudo ajuda a descrever a insuficiência cardíaca como um círculo vicioso químico de sobrecarga e decomposição da norepinefrina e oferece um plano de tratamento da doença.

 

Contudo, a clorgilina também provoca uma variedade de efeitos secundários, apontou Paolocci, sendo que as pessoas que a tomam devem evitar uma longa lista de alimentos.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.