Antibióticos poderão tratar dores de costas crónicas

Estudo publicado no “European Spine Journal”

10 maio 2013
  |  Partilhar:

A toma de antibióticos poderá tratar 40% dos casos de dores de costas crónicas, referem dois estudos publicados no “European Spine Journal”.
 

Nos estudos foi demonstrado que havia uma associação entre as dores de costas crónicas e a infeção por Propionibacterium acnes, uma bactéria envolvida no desenvolvimento da acne.
 

Os especialistas acreditavam que, caso esta bactéria estivesse envolvida nas dores de costas, o seu papel não seria muito relevante. Contudo, os investigadores da University of Southern Denmark demonstraram que quase metade dos pacientes com hérnias discais tinha uma infeção bacteriana, causada maioritariamente pela bactéria Propionibacterium acnes. Os investigadores deste estudo acreditam que a bactéria é provavelmente a causa de 40% dos casos de dor crónica de costas.
 

Num segundo estudo, a mesma equipa de investigadores recrutou 162 indivíduos com dores de costas crónicas para avaliar o efeito da toma de antibióticos. A dor crónica foi definida como uma dor que perdurava há mais de seis meses. Todos os participantes tinham hérnias discais e sinais de edema ósseo.
 

Metade dos pacientes tomou uma mistura de antibióticos durante 100 dias, enquanto à outra metade foi administrado um placebo. Foi verificado que o tratamento com antibióticos se mostrou eficaz em cerca de 80% dos casos, tendo os pacientes sentido uma redução significativa na incapacidade e dor.
 

Assim, de acordo com este estudo, a toma de antibióticos pode por fim às constantes dores de costas, podendo ser considerada uma alternativa mais simples, eficaz e muito menos dispendiosa do que a cirurgia.
 

Caso estes resultados se confirmem em estudos de maiores dimensões, os milhões de pessoas em todo o mundo que sofrem desta condição poderão conseguir modificar completamente a sua qualidade de vida.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.