Antibióticos podem ser os inimigos dos enfartes

A penicilina pode ser uma aliada forte

10 agosto 2003
  |  Partilhar:

 

Os antibióticos prescritos normalmente para colocar fim a uma pneumonia, em especial a penicilina, podem agora ser usados como um meio para proteger o ser humano de enfartes.
 

 

Que tipo de ligação pode haver entre um enfarte miocárdio e os antibióticos foi um estudo que prendeu a atenção do Dr. Paul Latão, de Majestoso Vitórias Hospital em Montreal.
 

 

Para elaborarem este estudo, Paul Latão e seus pares realizarão uma comparação entre pacientes que tiveram um enfarte e lhes foram administrados os antibióticos e os pacientes que apesar de terem passado por um enfarte não lhes foram administrados os antibióticos.
 

 

As pessoas que tinham tomado antibióticos, no ano anterior, tiveram menos 20% de probabilidades de terem um enfarte do que as que não tomaram.
 

 

Recentemente, chegou-se também à conclusão de que em 47% dos pacientes que tinham tomado uma penicilina tiveram menos probabilidade de ter um enfarte do que os restantes pacientes.
 

 

Está em estudo a possibilidade dos antibióticos que previnem os enfartes poderem ser utilizados para prevenir os ataques cardíacos.
 

 

Fonte: Reuters
 

 

Adriana José Oliveira
 

MNI – Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.