Anthrax (não antraz) é a bactéria que assusta o mundo
16 outubro 2001
  |  Partilhar:

A bactéria que se suspeita estar a ser utilizada em actos de bioterrorismo em todo o mundo não é o antraz, mas sim o Bacillus anthracis, que em inglês é designado por anthrax e não tem tradução em português.
 

 

Cientistas dos principais laboratórios e institutos portugueses competentes, contactados hoje pela Lusa, foram unânimes: o que está a inquietar as populações e as autoridades de todo o mundo é a eventual disseminação propositada de anthrax, a bactéria que provoca a doença do carbúnculo hemático, que é mais ou menos mortal consoante os órgãos humanos afectados.
 

 

O antraz, substantivo masculino português, está associado a uma doença completamente diferente, afirmaram à Lusa responsáveis do Laboratório Nacional de Investigação Veterinária, Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, Laboratório de Química Orgânica Analítica e de Síntese e Instituto Nacional de Engenharia e Tecnologia Industrial.
 

 

Os dicionários de língua portuguesa, nomeadamente o mais recente, da Academia das Ciências de Lisboa, induzem em erro ao associarem carbúnculo a antraz e este a anthrax.
 

 

Os responsáveis e especialistas advertiram ainda para a possível confusão entre carbúnculo hemático, a doença que está a inquietar o mundo, e carbúnculo sintomático, que ataca apenas os animais, principalmente bovinos.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.