Angola avança com vacinação anti-poliomielítica

Vacina contra poliomielite pretende erradicar a doença em 2005

09 julho 2001
  |  Partilhar:

Autoridades de saúde de Angola em conjunto com organizações humanitárias começaram, este fim-de-semana, um programa de vacinação de milhões de crianças contra a poliomielite, doença também conhecida como paralisia infantil.
 

 

Trata-se de uma doença grave, que ataca crianças não vacinadas, e a qual é causada por um vírus que penetra pela boca e chega ao Sistema Nervoso Central, provocando paralisia e até a morte. A vacina é o único meio para evitar a doença.
 

 

Erradicar o vírus naquele país africano é o principal objectivo deste programa. “Angola está a fazer um grande esforço para acabar com a transmissão do vírus, apesar da difícil situação no país”, disse o chefe do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Anthony Bloomberg.
 

Estas são medidas que visam combater a disseminação da doença até o final de 2002 e erradicar o vírus no final de 2005.
 

 

Mais de três milhões de crianças com menos de cinco anos vão receber a vacina via oral, num programa que custará aproximadamente 10 milhões de dólares e cuja maior parte deste capital é proveniente da Organização das Nações Unidas (ONU) e de financiadores estrangeiros.
 

 

Adaptado por: Paula Pedro Martins
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Fonte: Reuters
 

 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.