Angina aumenta o risco de doença arterial coronária nas mulheres

Estudo publicado no "Journal of Internal Medicine"

25 julho 2010
  |  Partilhar:

As mulheres que sofrem do tipo mais grave de angina têm um risco três vezes maior do que os homens que sofrem da mesma condição de desenvolver doença arterial coronária, refere um estudo publicado no “Journal of Internal Medicine”.
 

A doença arterial coronária é a principal causa de doença e de morte da população ocidental, sendo responsável por um terço das mortes registadas. Apesar de esta doença matar mais mulheres que o cancro da mama, ainda persiste a ideia de que a doença arterial coronária é uma doença mais associada aos homens.
 

Para destruir este mito, investigadores da McMaster University, nos EUA, avaliaram o registo de 23.771 pacientes que tinham sido referenciados para serem submetidos a angiografia de diagnóstico durante um período de seis anos.
 

O estudo revelou que as mulheres que tinham mais de 60 anos e que sofriam de angina de classe IV, o tipo mais grave de angina, tinham um risco absoluto 21% maior de desenvolver doença arterial coronária do que os homens. Esta tendência verificou-se também nas mulheres com menos de 60 anos, as quais apresentavam um risco 11% maior do que os homens que se encontravam na mesma faixa etária.
 

Contudo, quando os investigadores tiveram em conta factores de risco associados ao desenvolvimento da doença arterial coronária, nomeadamente diabetes, tensão arterial elevada, colesterol elevado, tabagismo e idade, verificaram que a angina de classe IV aumentava o risco de doença arterial coronária em 82% nas mulheres e em 28% nos homens.
 

O estudo também revelou que os homens eram mais propensos a ter doença arterial coronária severa do que as mulheres (37% versus 22%) e que as mulheres com doença arterial coronária severa tendem a ser significativamente mais velhas do que os homens (70 anos versus 66 anos).
 

Os investigadores liderados por Catherine Kreatsoulas esperam que esta nova descoberta permita que os médicos identifiquem mais facilmente as mulheres com risco de desenvolvimento de doença arterial coronária e criem estratégias de diagnóstico e tratamento adequadas.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.