Análises não detectaram pesticida no tabaco

Direcção Geral de Saúde encerra processo

24 janeiro 2005
  |  Partilhar:

 

 

As análises do laboratório da Direcção-Geral da Protecção das Culturas (DGPC) não detectaram a presença de dieldrina, um pesticida proibido em Portugal, em amostras de SG Ventil e SG Filtro.
 

 

Apesar de as análises pedidas à Faculdade de Ciências do Porto continuarem a «encontrar positividade», a Direcção Geral de Saúde (DGS) entende que «não há motivo para continuar este processo».
 

O resultado das análises feitas pela Direcção-Geral de Protecção de Culturas confirmou os resultados negativos obtidos pelos laboratórios estrangeiros aos quais a DGS já tinha pedido verificação.
 

 

Com o encerramento deste processo, fica assim posta de parte a hipótese de o Estado português processar a Tabaqueira, empresa que comercializa aquelas marcas, como chegou a admitir o ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira.
 

 

Contudo, a partir de agora a «intervenção em defesa da saúde pública» será feita com «maior vigilância».
 

 

A lei actual permite que a DGS exija aos fabricantes de tabaco informações sobre outras substâncias químicas presentes nos cigarros além daquelas cuja notificação é obrigatória por lei (nicotina, monóxido de carbono e alcatrão), nomeadamente o pesticida potencialmente cancerígeno alegadamente presente nos maços de cigarros SG Filtro e SG Ventil.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.