Análise do impacto da campanha contra a Sida com actores conhecidos

Inquérito da Marktest

24 janeiro 2008
  |  Partilhar:

 

O recurso a actores das telenovelas portuguesas para a última campanha contra a Sida parece ter surtido o efeito pretendido, segundo números de um inquérito realizado pela Marktest e reiterados pela Coordenação Nacional para o VIH/Sida.
 

 

Mais de metade dos portugueses inquiridos (58,6%) lembram-se dos anúncios quando lhe perguntam por eles e 4,9% refere-os mesmo espontaneamente sem pergunta prévia, um valor até hoje nunca atingido, segundo a Coordenação Nacional para o VIH/sida.
 

 

Mesmo assim "continua preocupante a percentagem" daqueles que não identificam "espontaneamente qualquer informação" sobre Sida (78%). E os elementos que mais chamaram a atenção dos portugueses foram justamente as caras conhecidas a fazer o papel de infectados, numa mensagem "identificada de forma clara com o apelo à utilização de preservativo".
 

 

De referir ainda que aumentou em 5,5% o número de pessoas que realizaram o teste do VIH, subida que terá contado com a ajuda da divulgação mediática. Esse exame de diagnóstico já foi feito por 56% dos inquiridos entre os 25 e os 34 anos. Realce-se ainda a diminuição das percepções erradas sobre a transmissão do VIH: 26% acreditam que pode ser apanhado na casa de banho e 22,4% falam em beijos, contra 30% e 30,4%, respectivamente, em 2006.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.