Análise biológica por computador vai ter doutoramento

Protocolo assinado na semana passada em Lisboa

05 maio 2005
  |  Partilhar:

 

 

Ainda este ano deve ser lançado um novo programa de doutoramento em Biologia Computacional. Para tal, na semana passada foi assinado um protocolo entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Simens Portugal.
 

 

Desenvolver a investigação avançada mas também a formação é o objectivo do memorando de entendimento assinado. Potenciar o desenvolvimento da área em Portugal, mas também em colaboração com instituições internacionais de qual o país faz parte, como o Laboratório Europeu de Biologia Molecular, além das redes de investigação criadas no âmbito do programa-quadro de investigação da União Europeia, faz parte dos projectos.
 

 

A biologia computacional combina a biologia (ciência que estuda os seres vivos) com a matemática e as mais modernas técnicas informáticas, progredindo à medida que surgem também novos avanços tecnológicos e informáticos. Foi o seu avanço que permitiu acelerar de forma espantosa, na última década, as técnicas de sequenciação do genoma dos seres vivos (como o do homem, da mosca, do arroz ou da galinha e da vaca, além de inúmeros micro-organismos) e também as técnicas que permitem compreender como são constituídas e qual a actividade das proteínas, que são os tijolos de que se constroem os seres vivos.
 

 

Fonte: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.