Análise ao sangue indica melhor opção medicamentosa para Depressão

Estudo publicado no "Journal of Neuroscience"

13 março 2008
  |  Partilhar:

Num estudo publicado no "Journal of Neuroscience", cientistas da University of Illinois, nos EUA, revelaram que uma simples análise ao sangue pode indicar o fármaco mais adequado para tratar a Depressão.
 

 

Este avanço deve-se à identificação de uma proteína no cérebro que pode servir de marcador biológico para a Depressão. "A análise poderá permitir prever rapidamente a eficácia da terapia com antidepressivos, em quatro ou cinco dias, evitando uma longa espera de um mês ou mais para determinar o tratamento adequado", afirma o principal autor do estudo, Mark Rasenick.
 

 

Os investigadores estudaram os cérebros de 16 pacientes depressivos e com tendência suicidas e compararam-nos com os cérebros de pessoas mortas sem histórico de ordem psiquiátrica.
 

 

Foi descoberto que a proteína Gs alfa estava presente em maior proporção nos pacientes depressivos em células do cérebro denominadas "jangadas lipídicas". Quando esta proteína está presa nas "jangadas lipídicas", a sua capacidade de activar os neurotransmissores fica reduzida.
 

 

"Os antidepressivos contribuem para deslocar a Gs alfa para fora dessas ''jangadas'' e facilitar a acção de certos neurotransmissores", explicou o especialista.
 

 

Fontes: Lusa e Imprensa Internacional
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.