Americana «ganha» sotaque britânico depois de AVC

Primeiro caso registado desta síndroma foi registado em 1941

11 agosto 2004
  |  Partilhar:

Uma americana de 61 anos passou a falar inglês com sotaque britânico depois de sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC).Tiffany Roberts nasceu no Estado norte-americano de Indiana e nunca esteve na Grã-Bretanha, mas em 1999, ao recuperar a voz depois de um AVC, percebeu a mudança de sotaque.«Quando os meus familiares começaram a perguntar por que eu falava daquela maneira ou os desconhecidos queriam em que região da Grã-Bretanha tinha nascido, comecei a dar-me conta que uma parte do meu cérebro morreu com o AVC», explica Tiffany. Passados quatro anos após o AVC, Tiffany ainda luta para convencer as pessoas de que é americana. «As pessoas chamam-me mentirosa quando digo que nasci e cresci em Indiana», contou à BBC. Mas, uma gravação da sua voz feita antes do AVC comprova a diferença de sotaques.Para os médicos que a observam, Tiffany sofre da chamada síndroma do sotaque, uma doença rara que ocorre quando uma parte do cérebro é danificada após um AVC ou um traumatismo craniano.Há alguns casos semelhantes registados na literatura médica, mas os especialistas ainda estão a tentar descobrir como se manifesta a doença.No ano passado, os investigadores confirmaram que certas pessoas podem desenvolver um sotaque estrangeiro mesmo sem nunca o terem escutado. Segundo os cientistas britânicos, o que ocorre é uma mudança na fala, pois o traumatismo pode levar a que a pessoa aumente a duração das sílabas, mude o seu tom e pronuncie os sons de uma maneira diferente.O primeiro caso registado desta síndroma surgiu na Noruega em 1941, quando uma mulher passou a falar norueguês com um forte sotaque alemão depois de ter sido atingida por um projéctil durante um ataque aéreo. Por causa disso, passou a ser hostilizada dentro da sua própria comunidade.Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalista MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.