Ambiente: Fabricantes japoneses unem-se para desenvolver automóveis híbridos

Tecnologias ambientais em desenvolvimento

02 setembro 2002
  |  Partilhar:

Os principais construtores de automóveis japoneses, a Toyota e a sua rival Nissan, anunciaram uma joint venture para desenvolver carros com propulsão híbrida amigos do ambiente.
 

 

No âmbito do acordo de cooperação anunciado, a Toyota vai equipar com um sistema de propulsão híbrido os modelos Nissan vendidos nos Estados Unidos, a partir de 2006, num total de 100.000 veículos durante um período de cinco anos, indicaram as duas empresas.
 

 

Os veículos híbridos reduzem as emissões gasosas poluentes através de um sistema de alimentação que vai alternando a propulsão a gasolina com a eléctrica.
 

 

A Toyota introduziu os veículos híbridos, cujos primeiros modelos para produção apresentou nos salões da especialidade em 1997.
 

 

A partir daí, a empresa acrescentou mais três modelos à sua gama de veículos híbridos, tendo vendido cerca de 120.000 destes carros em todo o mundo.
 

 

A Toyota tem um acordo global com o gigante automóvel norte- americano General Motors sobre cooperação em tecnologias amigas do ambiente, mas não assinou com a fábrica de Detroit qualquer acordo específico relativamente a híbridos como o que acaba de alcançar com a Nissan.
 

 

No entanto, a empresa não exclui a possibilidade de concluir acordos sobre veículos híbridos com outros fabricantes de automóveis.
 

 

Os dirigentes da Nissan, detida em 44,4 por cento pelos franceses da Renault, comentaram no passado que não era rentável produzir veículos de propulsão híbrida.
 

 

A empresa suspendeu então a produção do híbrido do modelo Tino, mas continuou a investir em tecnologia.
 

 

Sublinhando que os híbridos da Toyota já são lucrativos, o vice-presidente executivo da empresa, Akihiko Saito, louvou o acordo com a Nissan na medida em que poderá fazer com que as tecnologias híbridas ganhem maior aceitação global.
 

 

"Como tecnologia ambiental tem de ser disseminada", defendeu Saito.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.